Apresentação

LAPECCOS

Sobre o Lapeccos

Criado em 2013, a partir da integração das atividades de ensino, pesquisa e extensão coordenadas pelo prof. Dr. Juciano de Sousa Lacerda no Grupo de Pesquisa Pragma (UFRN/CNPq) e no Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (Nesc/UFRN), em nível de graduação e pós-graduação, na UFRN, o laboratório tem como metodologia de trabalho o desenvolvimento de estudos e reflexões teórico-metodológicas a partir de pesquisas e projetos de intervenção comunitária. Atualmente, integram o Lapeccos três docentes da UFRN (da área de Comunicação e Enfermagem), três doutorandas (Saúde Coletiva, Ciências da Saúde, Estudos da Mídia), três mestrandos (Estudos da Mídia) e sete bolsistas dos cursos de Publicidade e Propaganda, Jornalismo e Radialismo da UFRN. O coordenador é docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia (PPgEM-UFRN), nos níveis de mestrado e doutorado.

Objetivo:

O Lapeccos tem por objetivo produzir processos, conhecimento e geração de inovações tecnológicas sociais no campo da comunicação comunitária em interface com a saúde coletiva, no desenvolvimento de projetos de pesquisa e ações de intervenção de base comunitária articuladas a propostas de ensino, pesquisa e extensão.

Coordenação: Prof. Dr. Juciano de S. Lacerda

 

Projetos atuais:

  • Pesquisa – Usos e apropriações das campanhas midiáticas de prevenção das DST/Aids entre adolescentes e jovens do bairro de Mãe Luiza, Natal-RN (Propesq-UFRN/Pibic-CNPq);
  • Pesquisa – Avaliação participativa de ações de extensão para qualificar o cuidado em DST/AIDS;
  • Extensão – Produção audiovisual e construção de redes sociais colaborativas digitais como recursos pedagógicos na educação permanente de profissionais de saúde para atenção integral às DST/HIV/Aids (NESC-UFRN, SVS/FNS-Ministério da Saúde).

 

Projetos realizados:

  • Desenvolvimento – Fortalecimento de redes de ação comunitária para prevenção em DST/Aids: conhecer e intervir – Viva Mãe Luiza (FNS/Ministério da Saúde 2011-14);
  • Extensão – Viva Mãe Luiza: Processo participativo de desenvolvimento de ações de saúde e comunicação para prevenção das DSTs/Aids em escolas públicas (Programa PROEXT 2014/MEC-SESU);
  • Extensão – Jornalismo comunitário e Prevenção em Saúde no Jornal Fala Mãe Luiza;
  • Desenvolvimento/Cooperação – Rede AMLAT – Rede Temática Comunicação, Cidadania, Educação e Integração na América Latina;
  • Extensão – Germinal – Construção Coletiva por um programa de desenvolvimento comunitário sustentável (PROEXT2011/MEC-SESU);
  • Ensino/Monitoria – A articulação entre teoria e prática na vivência didática da disciplina Teoria da Comunicação.

Atualmente, o Lapeccos participa da proposta “Educação permanente para organização do cuidado às DST/HIV/AIDS e hepatites virais nas redes de atenção na região metropolitana do SUS/RN”, financiada pelo Sistema de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (2014-2016), desenvolvendo o projeto “Produção audiovisual e construção de redes sociais colaborativas digitais como recursos pedagógicos na educação permanente de profissionais de saúde para atenção integral às DST/HIV/Aids”. A proposta é desenvolvida pelo Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESC) da UFRN. No projeto coordenado pelo Lapeccos, estão previstas a produção de cinco vídeos como estratégia pedagógica para capacitação de profissionais de saúde da Região Metropolitana do SUS-RN no novo manejo clínico do HIV/Aids e da Sífilis. Além de desenvolver um processo de capacitação em comunicação e uso de redes sociais digitais para educação permanente, voltado para 600 profissionais da rede de atenção básica também da Região Metropolitana.

Em 2014, o Lapeccos participou da coordenação do programa “Viva Mãe Luiza: Processo participativo de desenvolvimento de ações de saúde e comunicação para prevenção das DSTs/Aids em escolas públicas” (Programa PROEXT 2014/MEC-SESU) e desenvolveu o projeto de extensão “Jornalismo Comunitário e Prevenção em Saúde no Jornal Fala Mãe Luiza”, financiado pela PROEX-UFRN, para apoiar a produção do jornal comunitário “Fala Mãe Luiza” (http://jornalfalamaeluiza.blogspot.com) e dinamizar a produção de pautas de saúde no periódico.