Google Music Beta: americanos elogiam o serviço, ainda não disponível no Brasil

Music Beta

O novo serviço de armazenamento de música na nuvem do Google tem tido bons reviews pela mídia especializada dos Estados Unidos

No início de maio, o Google lançou mais um serviço em sua extensa plataforma, oMusic Beta by Google. Trata-se de um serviço de armazenamento de música, que permitirá aos usuários guardar e acessar as faixas em qualquer lugar. A novidade chegou ao mercado para ser um serviço de música para o Android e um verdadeiro concorrente para o iTunes da Apple. Mas, a princípio, o Music Beta by Google só estará disponível nos Estados Unidos e para pessoas que tiverem um convite de acesso.

Por conta dessas restrições, brasileiros não conseguem testar a novidade até o momento. Mas, alguns sites de tecnologia americanos utilizaram a plataforma e postaram suas primeiras impressões. O Pocket Lint, por exemplo, fez um review tanto do Music Manager, a interface que organiza as músicas, como do Music Player, que toca as canções, e dos aplicativos para dispositivos com Android.

Segundo o site, ao se inscrever no serviço, ele permite que o usuário baixe o Music Manager no PC ou Mac. Com ele é possível organizar as músicas e importar as canções de outros players, aliás, o primeiro da lista é o iTunes. Ainda de acordo com o site, o Music Beta conseguiu encontrar não só o conteúdo de música local do player como também as músicas armazenadas na rede do iTunes. As canções, então, foram copiadas para a nuvem e o repórter do site pôde optar entre o serviço de carregar as músicas de forma automática ou manual. O repórter demorou uma semana para transferir 1200 músicas no modo automático.

O Pocket Lint achou a interface simples de mexer, pois a plataforma oferece opções de navegação por canções recém adicionadas, artistas, músicas, álbuns ou gêneros. O site ainda conta que, logo no cadastro, o serviço pergunta o estilo de música preferido do usuário para que, na categoria Free Songs, apareça uma coleção de canções do estilo desejado. No entanto, segundo o site, as sugestões não são as melhores.  Na parte inferior do navegador do Music Player, é possível ver os controles de reprodução com opções como “Shuffle” e também autorizar dispositivos para acessar a conta e enxergar o tamanho da coleção que, a princípio, permite o máximo de 20 mil músicas armazenadas.

Já o repórter do Cnet ficou bastante feliz com a rapidez do serviço, que pode transmitir músicas instaneamente. “Um dispositivo com Android [seja tablet, smartphone ou Google TV] pode tocar sua coleção de músicas em poucos minutos sem precisar de sincronização com o computador. Isso é bem legal”, disse o repórter, entusiasmado.

Porém, como não poderia ser diferente, o repórter achou um lado negativo da história. Ao contrário do que acontece no serviço da Amazon, os usuários do Music Beta não podem baixar suas coleções em um computador diferente, o que torna-se uma má escolha para aqueles que procuram uma solução para distribuir músicas em múltiplas máquinas. “Usuários de Android podem armazenar temporariamente alguma músicas em sua memória do dispositivo para ouvir offline, mas o download permanente não é uma opção”, conta.

Outra diferença entre o Music Beta e o serviço da Amazon, apontada pelo site, é que na categoria de Free Songs, as músicas sugeridas até passam a fazer parte da lista, mas só podem ser ouvidas via streaming e não é possível fazer o download. O site This is My Next também notou que há rapidez no streaming de músicas via 3G, mas criticou o fato de não poder parar ou pausar a “varredura” das músicas uma vez que se inicia o processo.

No review dos aplicativos, o Pocket Lint testou o Music Beta no Xoom da Motorola e no HTC Sensation, rodando Android Honeycomb (3.0) e Gingerbread (2.3) respectivamente. Em ambos os casos, o repórter disse que a experiência foi bastante parecida, enquanto que o jornalista do This is My Next sofreu alguns problemas logo de início, pois não conseguiu achar nenhum conteúdo no seu aplicativo. “Eu reiniciei e ele funcionou bem depois disso, não tenho certeza se foi um problema do aparelho ou do aplicativo”, contou.

No geral, os reviews foram positivos e pouco criticados, até porque o serviço ainda está em testes. Embora o serviço da Amazon tenha coisas parecidas e até detalhes que o tornam superior ao Music Beta do Google, todos acreditam que, com o tempo, a empresa vai entregar um belo serviço.

No vídeo abaixo, é possível ver a plataforma em ação.

Fonte: Olhardigital


Anúncios

Sobre André Araújo

Comunicação Social - Jornalismo (UFRN) | Mídias Sociais | Marketing Digital | Comunicação Alternativa | Assessoria de Comunicação | Carreira Acadêmica
Esse post foi publicado em Convergência Digital. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s