Cine Paredão e os filmes que você não vê no cinema

O I Encontro de Comunicação Comunitária e Alternativa da Região Metropolitana de Natal ocorre no próximo dia 11 de novembro e traz diversos projetos à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para compartilhar suas experiências em comunicação.

Um desses projetos é o Cine Paredão, coordenado por Lula Borges, que teve início em 2009 com apoio do Cine Mais Cultura do Ministério da Cultura.

O projeto consiste na projeção de filmes curta-metragem para a população, além de debates sobre o conteúdo das produções cinematográficas. Em parceria com a ABDeC/RN e com o Conselho Comunitário do bairro do Alecrim, localizado na Zona Leste de Natal, as exibições são realizadas uma vez por semana.

Porém, como o projeto ainda é muito recente, Lula afirma que ainda há dificuldades na divulgação das exibições. “Há poucas visitas da comunidade como um todo, precisamos de cartazes e divulgação nas rádios”, desabafa.

Para Lula, a importância do projeto para a comunidade está na oportunidade da “descoberta de filmes que não passam nem na tv, nem no cinema comercial, com a possibilidade de quem assiste poder também fazer seu filme e, certamente, passar no cinema”, conta.

E os interessados em conhecer mais o projeto e participar dele, podem entrar em contato através do e-mail reverbo@hotmail.com e ficar atentos às novidades no blog www.cinepotiguar.wordpress.com.

Mas se você quer mesmo é assistir alguma das sessões, é só comparecer ao Conselho Comunitário do Alecrim, por trás do Mercado da antiga Av. 6, sempre às quintas-feiras, a partir das 19h.

A palestra do Lula Borges sobre o Cine Paredão no I Encontro de Comunicação Comunitária e Alternativa ocorre dia 11 de novembro a partir das 10h30.

Anúncios

Sobre Polliana Araújo

Polliana Araújo é estudante de Jornalismo e inquieta. Nasceu em outubro de 1987 e de lá até aqui não conquistou prêmios, nem grandes quantias de dinheiro, nem fama. Mas também não quer. Só busca o suficiente para budegar com dignidade, ou seja, ter dinheiro sobrando para comprar livros e discos, ir ao cinema todo dia, dar uma vida melhor para a família e se filiar ao Greenpeace. Gosta de um bom papo de ônibus, lugar onde passa a maior parte do tempo. Se desdobra para contar uma boa história e, por isso, dizem que é bem expressiva, por causa dos gestos abertos e tagarelices. É insone, fica escrevendo pelas madrugadas, e idealista, pois dedica seu tempo, também, à preocupação com o funcionamento do mundo e a tentar melhorar as coisas do jeito que pode.
Esse post foi publicado em Comunicação Comunitária, Perfis dos Projetos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Cine Paredão e os filmes que você não vê no cinema

  1. zoraia disse:

    Muito legal! Aqui em Fortaleza tem um projeto parecido que eh desenvolvido pela Escola de cinema e Audiovisual de Fortaleza – um equipamento da Prefeitura – que eh o Pontos de Corte. A ideia eh formar exibidores. O publico eh formado por jovens da periferia. Depois do curso eles formam cineclubes e saem pelos bairros exibindo e discutindo as questoes sociais atraves do cinema. Projatem em copas de arvores, na parede da igreja do bairro…onde der. :c) Abr, Zoraia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s